Cuidando do seu cão sênior: o que você deve saber

golden retriever sênior com bola de tênis velha

Novembro é Adote um último mês de animal de estimação ! Se você está pensando em levar para casa um cão velho e adorável este mês, temos algumas dicas que o ajudarão quando se trata de cuidar do seu cão sênior.

À medida que nossos cães envelhecem, frequentemente vemos diferentes doenças relacionadas à idade que podem causar dor e desconforto em nossos filhotes. É importante entender nossos cães mais velhos para que possamos ajudar seus anos dourados a serem os melhores. Mudar para uma dieta adequada para idosos e garantir que eles façam muitas caminhadas longas e relaxantes são ótimas maneiras de ajudar seu cachorro sênior sentir-se melhor.

Aqui estão algumas coisas que você deve saber sobre os cuidados com cães idosos.



Quando consideramos um cão sênior?

homem passeando com cachorro mais velho

Via de regra, uma raça de cachorro pequeno, como o Chihuahua, pode viver até o final da adolescência ou até mesmo aos 20 anos, enquanto uma raça gigante, como o Dogue Alemão, tem uma vida média de dez anos.

Dentro desse esquema amplo, muitos fatores entram em jogo para determinar a expectativa de vida de um cão individual, como histórico médico, genética e os cuidados recebidos ao longo de sua vida. Todos eles determinam se consideramos um cão um 'idoso'.

A melhor maneira de obter informações sobre os anos dourados do seu cão é conversar com o seu veterinário.

Exames de saúde geriátrica

Um velho Dachshund recebendo um check-up do veterinário - profundidade de campo rasa - Toronto Minilypse 2010

Exames veterinários regularessão uma parte importante da manutenção da saúde do seu cão ao longo da vida. À medida que envelhecem, esses exames se tornam mais importantes.

Seu veterinário provavelmente irá sugerir um exame geriátrico geral, incluindo análises de sangue, exames fecais e testes de laboratório a cada seis meses. Esses exames são a melhor defesa para detectar e retardar o aparecimento ou progressão de doenças e para a detecção precoce de problemas como falência de órgãos e osteoartrite.

Ao se preparar para o exame de saúde geriátrica,faça anotações sobre quaisquer mudanças que você tenha visto nas atividades ou comportamento do seu cão. É importante anotar para que você não se esqueça de mencionar uma mudança crítica enquanto estiver no consultório do veterinário.

Mas não espere pelo exame para conversar com seu veterinário se você tiver dúvidas ou preocupações sobre a saúde de seu cão sênior. O que pode parecer um pequeno problema pode sobrecarregar rapidamente o sistema de um cão idoso.

Testes laboratoriais

Veterinário examinando sala de exame clínico para cães pequenos

Os veterinários dependem de testes de laboratório para determinar muitas facetas da saúde do seu cão. Você deve pensar no futuro e fazer testes de laboratório básicos quando seu cão for jovem e estiver com boa saúde. Isso dá ao seu veterinário uma linha de base dos níveis normais do seu cão para ajudar a verificar se há anormalidades à medida que envelhecem.

Mudanças sutis em novos testes podem ajudar a detectar a presença de uma doença em seus estágios iniciais e permitir que você a interrompa ou, pelo menos, comece um tratamento agressivo para controlá-la.

Depois que seu veterinário estabelecer uma linha de base para seu cão, você deveter os testes repetidos anualmente. Para cães geriátricos, o teste a cada seis meses é recomendado.

Os veterinários tendem a recomendar os seguintes testes básicos para cães idosos:

Hemograma completo

O teste de hemograma completo mede o número de glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas em uma determinada amostra de sangue. Os números e tipos dessas células ajudam a diagnosticar anemia , infecções e leucemia.

Também ajuda o veterinário a monitorar a resposta do cão a alguns tratamentos médicos.

Urinálise

A análise laboratorial da urina é usada para detectar a presença de substâncias específicas que normalmente não aparecem na urina, como sangue, proteínas, glóbulos brancos ou açúcares. Medir suas concentrações na urina ajuda no diagnóstico de doenças.

A urinálise também é usada para diagnosticar infecções do trato urinário , diabetes, desidratação, problemas renais e muitos outros problemas de saúde em potencial.

Painel de Química do Sangue

O painel de química do sangue mede eletrólitos, enzimas e elementos químicos como cálcio e fósforo.

Essas informações são valiosas para o seu veterinário na verificação da função de órgãos como rins, pâncreas e fígado.

Avaliação de Parasita

O exame microscópico das fezes do seu cão pode ajudar a detectar vários problemas, como dificuldades digestivas, sangramento interno e distúrbios pancreáticos. A função mais rotineira desse teste é confirmar a presença de parasitas intestinais, como tricurídeos, ancilostomídeos, lombrigas, tênias e giárdia.

Dependendo da condição do seu cão, seu veterinário pode recomendar outros testes, como avaliação da pressão arterial, verificação de dirofilariose, avaliação de proteína na urina, culturas, imagens (como raios-x, ultrassom e ecocardiografia) e avaliações oftálmicas especiais.

Podem ser necessários testes adicionaispara avaliar ainda mais os animais de estimação idosos que mostram sinais de doença ou que estão sendo preparados para anestesia e cirurgia.

Mudanças sensoriais em cães idosos

cachorro velho com cabelos grisalhos.

À medida que alguns cães envelhecem, seus donos notam uma “desaceleração” gradual de seus companheiros. Seus principais sentidos - visão, audição, paladar, tato e olfato - começam a ficar embotados e eles não respondem tão rapidamente a estímulos externos.

Essa perda de percepção sensorial costuma ser tão lenta que você pode nem perceber até que, um dia, olhe para seu cachorro e se pergunte: 'Quando você ficou tão velho?'

A melhor defesa contra o envelhecimento é manter seu cão ativo. Caminhadas diárias, brincadeiras e treinamento - levando em consideração a condição física do seu cão - são maneiras excelentes de manter todos os seus sentidos aguçados.

Alguns cães também apresentam sinais de deterioração mental à medida que envelhecem. Essas mudanças cognitivas e comportamentais relacionadas à idade são geralmente sutis e podem ser tratadas de forma proativa.

Exames geriátricos regulares são vitais para detectar e tratar esses problemas antes que eles controlem a vida do seu cão.

Mudanças físicas em idosos

Cachorro velho e mulher

As mudanças físicas em seu cão são geralmente mais fáceis de detectar do que as mudanças sensoriais. À medida que seu corpo começa a se deteriorar, sua capacidade de combater infecções é reduzida e leva mais tempo para cicatrizar.

Isso significa que é crucial paraconsulte o seu veterinário se notar uma mudança significativa no comportamento ou na condição física do seu cão. Existem muitos sinais que indicam que seu cão está se aproximando do status de cidadão idoso, mas eles podem indicar uma variedade de problemas diferentes (veja a lista no final deste artigo).

Um dos problemas mais comuns e frustrantes para cães idosos e seus donos é a eliminação inadequada. Os rins são um dos sistemas orgânicos mais comuns de se deteriorar em cães e, como resultado, seu cão, antes bem comportado, pode ter problemas para controlar os hábitos de banheiro, especialmente se for deixado sozinho por muito tempo, sem acesso ao ar livre.

Você também pode notar que eles pingam urina durante o sono. Isso é estressante para você e seu cão. Micção excessiva ou incontinência podem indicar diabetes ou insuficiência renal, sendo que ambos podem ser tratados se detectados precocemente.

Nutrição

Criança tentando alimentar seu cão idoso com uma guloseima enquanto o cão está bebendo.

Seu cão mais velho pode se beneficiar de um dos alimentos especialmente formulados e elaborados com eles em mente. A obesidade pode se tornar um problema à medida que você continua a alimentar seu cão com a dieta normal, mas o tempo de exercício é reduzido.

A obesidade é um importante fator de risco para problemas como doenças cardíacas. Como os cães mais velhos costumam ter necessidades nutricionais diferentes dos cães mais jovens, esses alimentos especiais podem ajudar a manter o peso do seu cão sob controle e fornecer o equilíbrio correto de nutrientes necessários para a mudança de seu corpo.

Converse com seu veterinário sobre como formular uma dieta apropriada para seu idoso.

Exercitando seu cão sênior

O exercício é um aspecto importante dos cuidados geriátricos preventivos para seu cão. Um cão que nega exercício físico regular experimenta deterioração corporal muito mais rápido do que um cão que continua a se exercitar.

Embora você possa ter que reduzir a intensidade do exercício, tente manter um regime voltado para as habilidades do seu cão. Um cão exposto a atividades físicas e mentais regulares manterá seu vigor e permanecerá mentalmente aguçado.

Cirurgia para cães mais velhos

Se o seu cão geriátrico precisar de um procedimento realizado que requeira anestesia, cuidado especial deve ser tomado para garantir sua segurança.

A maioria dos veterinários recomenda que os testes laboratoriais descritos acima sejam realizados dentro de duas semanas após o cão ser anestesiado. Testes adicionais, como uma avaliação da pressão arterial, podem ser recomendados dependendo das necessidades especiais do seu cão.

Essas ferramentas de triagem fornecem informações críticas para ajudar a determinar a anestesia e o protocolo de medicamentos adequados para seu cão, além de alertá-lo sobre quaisquer fatores de risco especiais que possam ser encontrados.

Gerenciamento da dor geriátrica

cachorro sênior sorrindo

Os cães sentem dor assim como nós, e seu veterinário pode tomar medidas para identificar, prevenir e minimizar a dor em seu cão idoso.Os veterinários consideram a avaliação da dor como o quarto sinal vital a verificar em cada visita ao veterinário, junto com temperatura, respiração e pulso.

Existem diferentes tipos de dor, como dor aguda - que se desenvolve repentinamente como resultado de uma lesão, cirurgia ou infecção - e dor crônica - que é duradoura e geralmente se desenvolve com o tempo, como a dor crônica da artrite.

Você deve monitorar seu cão de perto, observando os sinais que indicam que ele pode estar com dor.

Para ajudar a garantir uma cidadania idosa confortável para seu cão, é fundamental que você e seu veterinário elaborem o melhor plano de estilo de vida e bem-estar para ele.

O monitoramento cuidadoso do comportamento e das condições físicas de seu cão, junto com consultas regulares com seu veterinário sobre quaisquer problemas potenciais, ajudará seu cão e você a aproveitar ao máximo seus anos de crepúsculo.

Sinais de um problema

Os sintomas a seguir podem indicar uma variedade de doenças diferentes ou podem ser condições temporárias que passarão por conta própria.

De qualquer forma, o monitoramento cuidadoso para avaliar a condição do seu cão é muito importante, portanto, fique atento a estes sinais:

  • Aumento significativo no consumo de água ou micção sem motivo
  • Perda ou ganho repentino de peso
  • Diminuição do apetite ou falta de alimentação por mais de dois dias
  • Aumento acentuado do apetite
  • Vômito repetido ou sangue no vômito
  • Diarréia por mais de três dias
  • Dificuldade em passar fezes ou urina
  • Eliminação inadequada
  • Claudicação inexplicada com duração de mais de cinco dias ou claudicação em mais de uma perna
  • Diminuição acentuada na visão
  • Feridas abertas ou crostas que duram mais de uma semana
  • Odor na boca ou salivação excessiva
  • Aumento do tamanho do abdômen
  • Aumento de inatividade ou sono excessivo
  • Queda de cabelo anormal, especialmente se acompanhada de arranhões ou em áreas específicas
  • Ofegante excessivo
  • Relutância ou incapacidade de mastigar alimentos secos
  • Sangue nas fezes ou urina
  • Colapso repentino ou fraqueza
  • Uma apreensão ou convulsão
  • Tosse persistente ou engasgo
  • Respiração pesada ou rápida durante o repouso

Conforme seu cão idoso envelhece, dê a ele um cuidado extra, bem como amor e atenção. Eles merecem por todo o amor incondicional que deram a você. Embora eles possam não ser tão ativos, espertos ou excitados como antes, seu cão sempre verá você como o amor da vida deles.

Você tem um cachorro sênior em casa? Como você cuida deles? Deixe-nos saber nos comentários abaixo!