Cão do Afeganistão adotado pela mulher que o salvou

Quando Holly Barnes conheceu Bear, ela sabia que ele era para ser seu cachorro.

“Fui atraído por ele imediatamente”, disse Barnes ao ABC 7 News quando questionado sobre o cachorro sem raça definida quem roubou seu coração.

Barnes conheceu Bear quando ele era um filhote de 6 meses. Ele nasceu em uma base dos fuzileiros navais dos Estados Unidos na província de Helmand, no Afeganistão, onde Barnes havia sido contratado como funcionário civil. A mãe de Bear, Claire, era cuidada por tropas na base militar, e Bear frequentemente se juntava a eles na patrulha.



Os líderes da Marinha dos EUA inicialmente ordenaram que Bear e três outros cães na base - incluindo Claire e o irmão de Bear, Jack - fossem sacrificados porque foram considerados uma distração. As autoridades também temiam que os cães pudessem espalhar doenças como raiva .

Quando um dos cães da base morreu, Barnes percebeu que ela teria que agir rápido para salvar Bear.

Não querendo desistir, Barnes coordenou com os fuzileiros navais um acordo que salvaria os cães que iluminaram suas vidas na base militar. Os cães foram transportados de helicóptero para o abrigo Nowzad em Cabul.

Bear ficou no abrigo por seis meses enquanto Barnes terminava sua implantação. Quando ela voltou para sua casa em Arlington, Virgínia, Barnes jurou que traria Bear de volta para os Estados Unidos com ela.

Trabalhando com o Soldiers ’Animal Companions Fund, Barnes conseguiu levantar os milhares de dólares necessários para transportar Bear para os Estados Unidos. Bear finalmente conseguiu se reunir com Barnes, a mulher que lutou tanto para salvar sua vida, em abril deste ano.

'Vê-lo mais tarde naquela noite sentir a grama pela primeira vez ... foi como um sonho se tornando realidade', disse Barnes sobre a volta de Bear e sua primeira noite em sua casa na Virgínia.

Desde abril, Bear, agora com 18 meses de idade, floresceu em sua nova casa, e Barnes não poderia estar mais satisfeito. “Ele realmente se tornou o centro do meu mundo”, disse ela ao ABC 7 News.

Barnes tem grandes planos para seu amigo Bear, que ela descreve como um companheiro maravilhoso. Depois de passar um tempo no Afeganistão, ela quer que o cão de raça mista ganhe a certificação de cão de terapia para que a dupla possa ajudar os soldados que retornam aos EUA a se ajustarem à vida em casa.

Foi também um final feliz para os outros dois cães que Barnes conheceu enquanto estava na base militar no Afeganistão; A mãe de Bear, Claire, agora vive com um fuzileiro naval na Carolina do Norte, e o irmão Jack fundou uma família no Texas.

Fonte:ABC 7 News