Pit Bulls: a história do cachorro mais temido da América

Um pitbull patriótico preto e branco fica em frente à bandeira americana.

Outubro é o mês da conscientização do Pit Bull. Nós reservamos um tempo este mês para lutar contra alguns dos estereótipos negativos e mitos sobre Pit Bulls. Você sabia que muitas raças se enquadram no categoria de “Pit Bull ? '

É verdade, e é um fato que muitas vezes é usado para separar famílias de seus amados cães devido à Legislação Específica da Raça (BSL). A BSL visa e proíbe cães do tipo Pit Bull ou quaisquer raças consideradas 'agressivas'.



Por que há tanto medo de cães do tipo Pit Bull? Para entender isso, você precisa saber um pouco sobre como os Pit Bulls são retratados no mundo de hoje, bem como a história desses cães nos Estados Unidos.



Pitbulls têm má reputação

Os pit bulls sofrem com muitas relações públicas ruins. Curiosamente, eles não são os primeiros cães a receber uma má reputação pela maneira como são retratados.

A mídia adora espalhar histórias de cães perigosos. Rottweilers, Doberman Pinschers e outras raças enfrentaram, em um ponto ou outro, tratamento semelhante na América. Além disso, as pessoas vendem facilmente desinformação, preconceito e medo na Internet.



Sem mencionar que as gangues costumam usar Pit Bulls em ringues de luta de cães, o que não ajuda a suavizar sua imagem. Os pit bulls têm uma vida difícil, e sua reputação também os impede de encontrar um lar amoroso para sempre. O problema pode ser um ciclo bastante vicioso.

Saiba mais sobre a história dos Pit Bulls

Você pode não estar familiarizado com a história dos Pit Bulls na América. Ouça a transmissão da NPR acima que explica os fatos, mitos e desinformação que cercam os Pit Bulls.

Se você aprender algo novo, compartilhe com um amigo durante o Mês de Conscientização do Pit Bull. É hora de limpar o ar em torno dos Pit Bulls e espalhar a verdade.



Você tem um Pit Bull amoroso em casa? Você vai divulgar o Mês da Conscientização do Pit Bull? Deixe-nos saber nos comentários abaixo!